Pular para o conteúdo

Avicultura Blog

Todas as categorias:

Raízes e tradição: A trajetória da família Ronchi na Avicultura

Ao longo dos últimos 29 anos, os irmãos Gecilaine e Gilberto enfrentaram diversos obstáculos, porém com muita determinação e foco, foi possível concretizar mais um exemplo de amor pela profissão. Com a idade mais avançada dos pais, a responsabilidade pelo futuro do empreendimento foi passada para os dois irmãos, que focados em seus objetivos e alicerçados pelos valores familiares conseguiram manter e expandir o sonho da família.

Contamos hoje para você a trajetória da família Ronchi na avicultura, um exemplo de que a paixão pelo que se faz é capaz de vencer quaisquer obstáculos.

“Meus pais começaram na avicultura a 29 anos, hoje tenho 31 e meu irmão 29, meus pais já trabalhavam muito pouco e eu e meu irmão passamos a tocar as oito granjas. São grandes desafios que temos a cada lote, desde cedo aprendi a mexer com os pintinhos e sou apaixonada pela avicultura.” Nos conta Gecilaine Ronchi, avicultora da cidade de Tietê, interior do estado de São Paulo. 

Quando perguntada se ela se vê atuando em outra profissão ela responde. “Muitas vezes me pergunto se não fosse avicultora, o que eu seria? Não me vejo hoje em outro ramo, acredito que Deus tenha dado o dom para cada ser humano seguir uma profissão, Se fossemos todos iguais o que seria do mundo, não é mesmo? O meu dom foi o de ser  avicultora. É um trabalho contínuo, sem sábados e domingos, feito com dedicação, competência e muitos outros quesitos.”

“É uma profissão que está dentro da gente, algumas vezes dá vontade de desistir porque não é fácil, sem finais de semana, sem feriados, dedicando ao máximo e dando o seu melhor, ainda mais na Avicultura, em que você trabalha e se dedica, perde noites de sono, sempre na correria, faz seu trabalho e depois fica na expectativa pelo resultado. É uma caixinha de surpresas a cada lote.”

Ela nos conta que a no início foi dado por seus pais Gilberto Ronchi e Maria Gisélia Ronchi, na época era apenas uma granja simples e pequena e totalmente manual. Com o passar dos anos foram construídos outros aviários, e junto veio também a modernização das instalações. Atualmente são oito galpões, sendo cinco convencionais e três climatizados, os últimos com 3000 m² e 42 mil frangos cada.

Planos para o futuro

E os objetivos da família não param por aqui. “Neste momento estamos focados em manter as instalações que já temos, precisamos ser responsáveis para que o empreendimento continue dando bons resultados, porém para um futuro quem sabe podemos trabalhar a possibilidade de ter todos os aviários climatizados, seria mais uma conquista”, acrescenta. 

Para concluir a conversa perguntamos uma frase que a define, e ela nos respondeu. “A Avicultura não é só uma profissão, e sim minha paixão.”

“Feliz dia do avicultor”, Conclui a avicultora.

Fonte: Avicultura Blog

Comentários: