Pular para o conteúdo

Avicultura Blog

Todas as categorias:

Alta de grãos: enzimas e controle de micotoxinas ajudam a reduzir custos na avicultura

De acordo com o ICPFrango de junho, da Embrapa Suínos e Aves, o custo de produção de aves está 52,3% mais caro do que no mesmo período em 2020 

A nutrição sempre representou grande parte dos custos de produção avícola. Entretanto, a alta no preço do milho e da soja, mais recentemente causada pelo impacto da seca e geada em todo o país, tornou a produção de aves ainda mais desafiadora. De acordo com o ICPFrango de junho, da Embrapa Suínos e Aves, o custo de produção na avicultura está 52,3% mais caro do que no mesmo período em 2020.

Para o Doutor em nutrição de monogástricos e gerente de vendas para avicultura da Alltech do Brasil, Anderson Lima, as expectativas são de que a queda nos preços dos grãos não ocorra tão cedo. Por isso, buscar alternativas como o uso de complexos enzimáticos e uma estratégia de controle de micotoxinas nas rações são peças-chave para economizar e manter-se na atividade. “Temos acompanhado todos os dias a movimentação de oferta e demanda do mercado, a fim de compreender a conjuntura de preços dos grãos para os próximos seis meses”, explica Lima. 

Uso de enzimas

O uso de soluções multi enzimáticas (fitase, protease, pectinase, betaglucanase, xilanase, celulase e amilase) é o mais indicado para aproveitar melhor os nutrientes das rações. A associação de carboidrases, que disponibilizam mais energia, proteases, que melhoram o aproveitamento das proteínas e fitase, que facilitam a quebra dos fitatos e utilização do fósforo, são ferramentas nutricionais importantes para redução do custo das rações.

Em uma meta-análise realizada pela Alltech, com base em resultados de pesquisas científicas independentes, foi possível identificar nos animais que tinham complexo multi enzimático em sua dieta, um aumento de 3,76% no ganho de peso e melhora de 2,74% na conversão alimentar. 

Lima destaca que algumas enzimas necessárias para o melhor aproveitamento das rações e consequente maior desempenho, não são produzidas pelos animais, por isso a importância de inseri-las nas rações. “Essas enzimas, conhecidas como exógenas, permitem que os animais acessem nutrientes indisponíveis naturalmente, evitando que esses sejam desperdiçados, e eliminados nas fezes, além de contribuírem para redução da poluição ambiental. Por isso, a alta dos preços dos grãos reforça ainda mais a necessidade de utilização dessas ferramentas nutricionais”, explica Lima. 

Controle de micotoxinas 

Além de disponibilizar nutrientes de maneira eficiente para os animais, é preciso que a ração seja de qualidade, por isso ter cuidado com grãos contaminados com micotoxinas é essencial. O consumo de ração com micotoxinas causa danos ao trato gastrointestinal, atrapalha o funcionamento normal do sistema imunológico, aumenta a exposição à agentes patogênicos prejudiciais ao organismo e, consequentemente, gera impacto negativo sobre o desempenho do animal. 

De acordo com Lima, os fungos que produzem as micotoxinas são um desafio presente na plantação de milho, soja, entre outros grãos e cereais, pois variações climáticas e até mesmo metodologias de cultivo tornam o ambiente propício para o seu desenvolvimento. “O mais correto é manter um programa de análise e avaliação de riscos, baseado em informações técnicas que direcionam o uso correto de adsorventes de micotoxinas, a fim de neutralizar os possíveis danos, cuidando assim da saúde intestinal e imunidade do animal”, finaliza Anderson Lima. 

Tecnologias

Para auxiliar os avicultores no combate às micotoxinas, Anderson indica tecnologias que permitam o melhor desempenho, otimização de custos e respeito ao meio ambiente. Sendo assim, a Alltech desenvolveu o MYCOSORB A +, solução formulada à base de leveduras e extrato de algas, que auxilia na gestão do risco de micotoxinas para os animais e ainda possui função imunológica. Já para compor a dieta das aves, permitir o melhor desempenho e ainda otimizar os custos de produção, respeitando o meio ambiente, a Alltech possui em seu portfólio a solução Allzyme SSF, um complexo multi enzimático que aumenta a disponibilidade de nutrientes e energia.

Sobre a Alltech:

Fundada em 1980 pelo empresário e cientista irlandês Dr. Pearse Lyons, a Alltech oferece tecnologias inteligentes e sustentáveis para o agronegócio. Nossas soluções melhoram a saúde e a nutrição de plantas e animais, oferecendo como resultado produtos mais nutritivos para as pessoas, assim como um menor impacto ao meio ambiente.

Líder global na indústria de saúde animal, produzimos aditivos de leveduras, minerais orgânicos e ingredientes para a alimentação animal. Com o respaldo de mais de 40 anos de pesquisa científica, levamos a diante um legado de inovação e uma cultura única que enxerga desafios por meio de lentes empreendedoras.

Os mais de 5.000 talentosos membros de nossa equipe compartilham da visão Planet of Plenty™ (“Plante de Abundância”). Nós acreditamos que o agronegócio tem grande potencial de construir o futuro de nosso planeta, com um trabalho conjunto de todos, guiados pela ciência, tecnologia e o desejo compartilhado de fazer a diferença.

A Alltech é uma empresa de propriedade privada e familiar, o que permite nos adaptarmos rapidamente às necessidades de nossos clientes e nos concentrarmos em avançadas inovações. A empresa tem uma forte presença em todos os continentes, com sua matriz nos arredores de Lexington, Kentucky, Estados Unidos. Para mais informações visite www.alltech.com.br.

Fonte: Assessoria de imprensa

Comentários: