Yes conquista certificação para o mercado Halal

Com o reconhecimento, a empresa espera ampliar faturamento com a entrada no segmento.

A Yesssinergy, empresa que desenvolve soluções biotecnológicas para uma nutrição animal eficaz, segura e sustentável, anuncia mais uma conquista importante: a certificação Halal. O reconhecimento é de grande relevância, pois irá possibilitar a ampliação da carteira de clientes da Yes, na área de alimentação e suplementação animal, onde agora será incluído o mercado islâmico.

Halal é o termo utilizado na cultura Islâmica para definir o que é puro, lícito. Para o atendimento desse padrão, a Yes teve que trabalhar seu Sistema de Gestão da Qualidade e o processo produtivo, de modo a atender as exigências de qualidade e religiosa desse mercado. “Revisamos procedimentos, mudamos a rotina e trabalhamos de forma sinérgica com nossos fornecedores afim de obter garantias de atendimento dos princípios Halal”, explica Manuel Marteli, coordenador de qualidade da Yesssinergy.

De acordo com o coordenador de qualidade, a Yes desenvolveu um Comitê multidisciplinar para tratar temas envolvendo as premissas Halal. Os participantes do comitê, receberam um treinamento de formação de auditores internos, ministrado pela Cdial Halal, empresa que também conduziu a auditoria de certificação. “O treinamento foi importante para conhecermos a cultura, religião e o sistema de gestão aplicável ao Halal. Os colaboradores que agora integram ao time de fiscalização interna farão, anualmente, auditorias internas nos departamentos considerando as premissas deste sistema de produção”, afirma.

Marteli lembra que os produtos utilizados na alimentação Halal não podem incluir produtos Haram (não puros) conforme os princípios Islâmicos. Derivados de suínos e produtos que contenham álcool fora dos parâmetros aceitos não podem ser produzidos e armazenados em ambientes de produtos Halal. “Não precisamos fazer alterações nas formulações dos produtos Yes para atendimento dos requisitos. Além disso, a certificação vem como uma oportunidade de atendimento a um mercado que cresce em volumes consideráveis”, complementa.

Sobre o sistema Halal

Em português, o termo Halal significa aquilo que é lícito e representa o que é permitido para os muçulmanos não só na alimentação como também em seus hábitos. Para que uma empresa seja certificada, ela precisa respeitar as boas práticas de fabricação em seus processos, além de terem transparência em suas informações e conduta comercial correta e justa em suas negociações.

De acordo com os dados do Global Islamic Economic Summit, (GIES) o mercado de alimentos e bebidas halal movimentou, em 2018, cerca de US$ 6,4 trilhões e, de acordo com a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec), em 2017, as exportações brasileiras para os países árabes somaram pouco mais de 405 mil toneladas, incremento de 6,58% em relação a 2016. Em faturamento, as vendas cresceram 16,13%.

Sobre a Yes

A Yes, empresa de biotecnologia em nutrição animal, desenvolve e produz aditivos nutricionais como adsorventes de micotoxinas, prebióticos, minerais orgânicos, blends e derivados de leveduras com o objetivo de melhorar o desempenho e saúde dos animais. Todos os produtos estão de acordo com as mais rigorosas leis dos mercados mundiais, como Estados Unidos e Europa. Fundada em 2008, a Yes tem escritório-matriz em Campinas/SP, quatro plantas de produção, uma em Lucélia/SP, uma em Novo Horizonte/SP, uma em Borá/SP e uma em Narandiba/SP, um Centro de Logística e Distribuição em Lucélia/SP, outro em Cascavel/PR além da abertura, em 2020, de um novo CD localizado no México. Atua em todo o Brasil, além de exportar para mais de 40 países, estando presente na América Latina, Europa, África, Oceania e Ásia. Desde 2016 a empresa faz parte do portfólio de investidas do fundo de investimentos Aqua Capital.

Mais informações: www.yessinergy.com.

Fonte: Assessoria de imprensa

 Gostou deste conteúdo? Nos siga agora em nossas redes sociais para não perder as novidades e informações importantes para o futuro da produção avícola brasileira.
 

Comentários: