Pular para o conteúdo

Avicultura Blog

Todas as categorias:

Resistência antimicrobiana na produção animal em 2021

Em Novembro de 2020, foi iniciada a união entre importantes organizações mundiais com foco no combate à resistência a antimicrobianos. A Iniciativa conta com chefes de Estado e governo, ministros, líderes do setor privado e da sociedade civil. A resistência está dificultando o tratamento de muitas infecções e deixando as pessoas e animais mais expostas a doenças, além de elevar custos na saúde humana e animal.

Um recurso bastante importante e que é muito usado atualmente na saúde mundial são os antimicrobianos. Estas substâncias auxiliam e muito na prevenção, controle e tratamento de inúmeras infecções tanto em pessoas como em animais. Porém, já a algum tempo surgiu a necessidade de discussões sobre seu uso e principalmente a percepção do surgimento da resistência de micróbios que causam as infecções a estes fármacos.

Em Novembro de 2020 ocorreu um encontro entre diversos representantes do setor privado, chefes de estado, ministros e representantes da OMS (Organização Mundial de Saúde), OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) e FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura).

Foi citado na ocasião, médicos e médicos veterinárias têm um papel fundamental na garantia que este recurso possa continuar sendo usado por muitos e muitos anos, pois geralmente são estes os profissionais que estão diretamente ligados na gestão do uso dos antimicrobianos no combate às infecções.

Uma preocupação bastante grande é que muitos destes fármacos estão perdendo sua ação, quando usados em infecções que antes eram tratados sem maiores problemas e agora, muitas vezes novas estratégias de maior complexidade estão sendo necessárias para o tratamento dessas infecções.

O motivo principal desta iniciativa foi a necessidade de se trazer à tona um assunto tão importante tanto para a saúde humana como também para a saúde animal.

 

Sobre a iniciativa

Uma ação conjunta de líderes internacionais, lançada em novembro de 2020, quer acabar com a resistência antimicrobiana e garantir medicamentos eficazes no futuro.

A resistência ocorre quando o organismo não responde mais a antibióticos e outras drogas usadas para combater infecções e doenças.

O grupo foi formalizado pelos chefes de agências da ONU como a Organização para Alimentação e Agricultura, FAO, a Organização Mundial da Saúde, OMS e pela Organização Mundial para Saúde Animal, OIE.

A lista de chefes de Estado e governo além de líderes do setor privado e da sociedade civil é presidida pela primeira-ministra de Bangladesh, Sheik Hasina e co-chefiada pela premiê de Barbados, Mia Mottley.

A iniciativa foi lançada durante a Semana Mundial de Conscientização Antimicrobiana, entre 18 e 24 de novembro, e resulta de uma recomendação do Grupo de Coordenação Interinstitucional sobre Resistência aos Antimicrobianos, apoiado pelo secretário-geral da ONU, António Guterres.

O rápido aumento deste tipo de resistência é uma das ameaças mais urgentes à saúde humana, animal, vegetal e ambiental. E representa um risco à segurança alimentar, ao comércio internacional, ao desenvolvimento econômico assim como à Agenda 2030.

 

Devemos fazer nossa parte!

A discussão sobre a gestão correta dos antimicrobianos é um tema bastante importante e que deve ser bastante discutido em plataformas que tem como foco a produção animal, como é o caso do Avicultura Blog, pois a garantia da segurança alimentar mundial depende também desse recurso tão importante para a saúde mundial.

E você que trabalha diretamente na gestão destes medicamentos tem um papel fundamental nesta batalha contra a resistência antimicrobiana. A garantia do uso deste recurso tão importante no futuro depende e muito de você!

Gostou do conteúdo? Então deixe sua opinião nos comentários, nos acompanhe em nossas redes sociais, interaja em nossas publicações e nos conte o que você quer ver aqui no Avicultura Blog! 

Vamos juntos ajudar cada vez mais no fortalecimento da avicultura Brasileira, pois a Avicultura é nossa paixão!

Comentários: