Exportações de ovos mantém alta de 138,9% em 2021

Levantamentos da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) mostram que as exportações de ovos (considerando in natura e processados) totalizaram 819 toneladas em outubro, volume 150% superior ao registrado no mesmo período de 2020, quando foram embarcadas 328 toneladas. 

O resultado das vendas do décimo mês deste ano gerou receita de US$ 1,363 milhão, resultado 102,3% maior que os US$ 674 mil obtidos no mesmo período do ano passado. 

No acumulado entre janeiro e outubro de 2021, as exportações de ovos somam 8,148 mil toneladas, volume 138,9% superior às 3,411 mil toneladas exportadas no mesmo período do ano passado. 

Com isso, a receita acumulada pelas exportações de ovos deste ano alcançou US$ 12,903 milhões, número 110,7% maior que os US$ 6,123 milhões registrados nos 10 primeiros meses de 2020. 

“Pressionados pelos custos de produção, produtores de ovos estão cada vez mais buscando alternativas junto ao mercado internacional, o que tem gerado impactos positivos no saldo geral das exportações do setor. Ao mesmo tempo em que incrementa sua presença internacional vislumbrando uma estratégia de longo prazo, o setor de ovos tem ampliado a disponibilidade de ovos para o consumidor brasileiro ao longo deste ano”, avalia o presidente da ABPA, Ricardo Santin.

SOBRE A ABPA – A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) é a representação da avicultura e da suinocultura do Brasil. Juntos, estes setores geram 4 milhões de empregos diretos e indiretos (500 mil apenas nas fábricas), em mais de 200 unidades produtoras espalhadas por todo o país. A entidade conta com mais de 130 associados de toda a cadeia produtiva, responsáveis pela produção e exportação de carne de frango, carne suína e ovos, além de material genético e outros produtos.

Fonte: ABPA

Gostou deste conteúdo? Nos siga agora em nossas redes sociais para ficar por dentro das informações da Avicultura no Brasil e no planeta!

Comentários: